Reconhecimento: Charles Herbert completa 10 anos na CBF
Aos 37 anos e com uma biografia de sucesso no esporte, árbitro de Alagoas tem orgulho de carregar a bandeira do estado que o adotou como filho
Da redação
Atualizado em 14/03/2017 às 10h:55


ALAGOAS - Chegar ao quadro nacional é o objetivo de todo árbitro que apita futebol no Brasil, até porque para atingir um patamar internacional e com isso poder estar numa Copa do Mundo, antes é necessário ter o escudo da CBF no peito. Mas se pra entrar não é uma tarefa fácil, imagine então permanecer nele por 10 anos. Com as exigências que norteiam o futebol moderno, chegar a este nível é algo cada vez mais incomum de encontrar e só quem vive isso na pele, sabe o quão difícil é para conquistar o seu espaço no futebol nacional.

Aos 37 anos, o paraibano Charles Herbert Ferreira conseguiu essa proeza. Este ano ele completa uma década de serviços prestados à arbitragem brasileira e tal feito merece sim ser comemorado. Embora seja originalmente do estado vizinho, Herbert fincou raízes em Alagoas, estado que o acolheu, abraçou e onde até hoje ele mora e trabalha.

Entre idas e vindas, no currículo há jogos em todas as séries do Campeonato Brasileiro, além de participações na Copa do Brasil, Copa do Nordeste e centenas de jogos no Campeonato Alagoano, competição que lhe serviu como vitrine para o país. Ao longo de todos esses anos, Charles já foi eleito algumas vezes melhor árbitro em seu estado, além de acumular dezenas de clássicos e decisões importantes em Alagoas. Esses fatores o fizeram continuar apitando em alto nível no Brasil.

Embora apite por um estado onde os árbitros aparecem mais do que o futebol, que em Alagoas é geopoliticamente fraco, Charles Herbert tem se destacado este ano com boas apresentações. Foi assim na vitória da Ponte Preta em cima do Campinense por 2 a 0 pela Copa do Brasil, e também no confronto entre Vitória e Sergipe pela Copa do Nordeste, que sagrou o time baiano vencedor por 3 a 1.

Sabendo aproveitar as oportunidades que Marcos Marinho, Presidente do Comitê de Árbitros da CBF tem lhe dado, o árbitro paraibano mais alagoano do Brasil continua fazendo história, colecionando amigos e se destacando no futebol brasileiro graças ao seu inquestionável talento.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem




Deixe seu comentário
>> Nome:
>> E-mail:
>> Comentário:





Comentários

Ainda não há comentários para esta matéria. Seja o primeiro!

VOZ DO APITO
Todos os direitos reservados © 2008 - 2015