☰ Menu
☰ Menu
Publicidade
ANTIGO, MAS ATUAL

Mais antigo brasileiro no quadro da FIFA, Ricardo Marques se prepara para o início do Campeonato Mineiro

Árbitro FIFA de Minas Gerais tem como principal característica o fino trato com os atletas no campo de jogo

04/01/2018 00:27

Voz do Apito

Minas Gerais – A evolução da arbitragem mineira esbarra na trajetória de uma das suas principais vitrines. Advogado renomado e um dos mais respeitados árbitros do futebol sul-americano, Ricardo Marques Ribeiro no início da carreira chegou a pensar em desistir para se dedicar inteiramente ao magistrado, mas a soma de oportunidades e o crescente amor pelo esporte que o revelou ao mundo, fez com que, com o passar dos anos, ele desistisse da ideia.

Na FIFA desde 2009, Ricardo Marques Ribeiro é o árbitro mais antigo do Brasil no quadro internacional
Foto: Divulgação

Na FIFA desde 2009 representando o Brasil em competições internacionais, a carreira do mineiro de 38 anos é uma das mais bem-sucedidas do país. Mesmo que não tenha tido ainda a oportunidade de apitar uma Copa do Mundo, o prestígio de Marques Ribeiro é tamanho, que hoje no Brasil ele é um dos árbitros que mais apitam, com qualidade, na elite do futebol nacional.

Em 2017 foram diversas as designações nas mais variadas capitais do país por onde desfilou o seu talento. Educado, discreto e competente, o seu retilíneo crescimento técnico se justifica pela incessante vontade de continuar atuando em alto nível. Basta ver as suas últimas apresentações para constatar não só o respeito que os jogares têm por ele, bem como a excelência com o qual é capaz de apitar uma partida de futebol.

O ano novo começou, mas o seu ritmo de treinamentos é contínuo. Com uma alimentação regrada que o disciplinou a ter uma melhor qualidade de vida, Ricardo Marques há anos segue uma dieta rigorosa semelhante a que atletas de alta performance utilizam. Tamanha dedicação faz com que as provas físicas ao qual é submetido sejam um obstáculo a menos em sua carreira na arbitragem.

Bem perto de começar o ano com apresentações no Campeonato Mineiro, Ricardo sabe que a cobrança por estar na FIFA sempre é maior. Em razão disso, o preparo para o início da temporada consiste em equilibrar as leituras diárias do livro de regras, com as atividades físicas que faz diariamente em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais onde reside e trabalha atualmente.

Avesso a entrevistas, mas convicto da necessidade de se manter em alto nível, o objetivo de estar entre os principais árbitros do Brasil ele já atingiu, falta agora o de chegar a uma Copa do Mundo para a alegria da arbitragem mineira.