Milton Otaviano dos Santos pode deixar comando da arbitragem cearense
Gestão fracassada do instrutor da FIFA não consegue revelar árbitros no Ceará e crise no setor faz árbitros quarentões serem escalados nas decisões do estadual
Da redação
Atualizado em 09/05/2017 às 02h:01


CEARÁ – Uma das piores do Brasil. Assim pode ser definida a administração Milton Otaviano dos Santos à frente da arbitragem cearense. Nem mesmo todo conhecimento que o renomado instrutor da FIFA adquiriu em anos exercendo a atividade, tem sido capaz de melhorar o nível técnico do apito cearense que vive um momento de incertezas. Além da reprovação física em massa no último teste físico da CBF realizado no estado, o quadro em geral anda desmotivado de uma maneira geral com a condução dos trabalhos.

Líder do futebol local, Mauro Carmélio talvez seja um dos gestores que mais investem em arbitragem no Brasil. Porém todos os recursos destinados a principal pasta de sua gestão, não estão sendo justificados no campo de jogo. Além de erros grosseiros de arbitragem ao longo do Campeonato Cearense, levando os clubes a pedirem árbitros de outros estados, o panorama no Ceará contrasta com estados vizinhos que apostam em gestão para comandar a arbitragem.

Diante desse panorama de incertezas, especulações no estado revelam a natural troca no comando do Comitê de Árbitros da Federação Cearense de Futebol e um dos nomes mais prováveis é o do ex-árbitro aspirante FIFA, Almeida Filho. Além de bom trânsito em todos os setores do futebol, Almeida contaria ainda com o importante apoio de Eldes Bringel, vice-presidente da FCF reconhecido no estado por ser um parceiro da arbitragem.

Embora não fale publicamente sobre um possível convite, interlocutores de Almeida Filho atestam que ele tem procurado ser discreto em respeito a Milton Otaviano, que momentaneamente permanece no cargo. Porém há no Ceará uma forte pressão não só para que Mauro Carmélio mude o comando da arbitragem, mas também para que todo o comitê seja exonerado, dando a Almeida Filho carta branca para montar uma equipe de “notáveis” que possam ajudá-lo a tirar a arbitragem cearense do buraco.

A nossa reportagem procurou Mauro Carmélio para que ele falasse sobre o assunto, mas o dirigente participa de um encontro na sede da CBF, no Rio de Janeiro e por enquanto não dará nenhuma declaração sobre isso. Extraoficialmente, amigos próximos atestam que o dirigente assim que retornar ao Ceará, deverá tomar uma decisão e que a demissão de Milton Otaviano não está descartada.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem




Deixe seu comentário
>> Nome:
>> E-mail:
>> Comentário:





Comentários

Ainda não há comentários para esta matéria. Seja o primeiro!

VOZ DO APITO
Todos os direitos reservados © 2008 - 2015